Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Grenade

I'd catch a grenade for you
Throw my hand on a blade for you
I'd jump in front of a train for you
You know I'd do anything for you

I would go through all this pain
Take a bullet straight through my brain
Yes I would die for you baby
But you won't do the same
No no no no.

Um génio na cena musical pop. É a minha opinião.
Cheers :)

Crise de Identidade??


Ultimamente tenho sentido vontade de voltar á minha fase mais rebelde... Quando o meu cabelo não tinha esta cor de chocolate e era escuro como ébano, quando a minha maquilhagem era dramática, mas não gótica, quando tinha o meu cabelo comprido e encaracolado como uma boneca, a vontade quase neurótica de fazer uma tatuagem, e não tinha este feitiozinho de quase menina de "coro"... Será crise de identidade?! É. É isso mesmo...
Cheers :)

A anemia da qual padeço.


Anemia Ferropriva ou Ferropénica.

Como se desenvolve a anemia ferropénica?
A anemia da carência de ferro, como regra, independente da alimentação; decorre de perda crónica de sangue. Nas zonas rurais e litorâneas, sem saneamento, a espoliação por verminose, principalmente na infância, é causa comum.

Nas mulheres em idade fértil, o excesso menstrual (hipermenorréia), não notado ou desvalorizado, é a causa de 95% dos casos de anemia ferropénica, e a razão da prevalência desta ser 20 vezes maior em mulheres que em homens. As pacientes (às vezes, também, os médicos), entretanto, custam a crer ser essa a causa da anemia; habituadas à hipermenorréia, consideram-na "normal, porque sempre foi assim" e persistem em procurar na dieta, na "falta de fixação do ferro", motivos outros em detrimento da causa óbvia. O ferro do corpo humano não tem mecanismo de excreção e, certamente, não se evapora: perde-se com a perda de sangue. 

Sinais e sintomas de anemia 
O sintoma mais comum de todos os tipos de anemia é a fadiga. Não ter hemoglobina suficiente no sangue causa fadiga. A hemoglobina é uma proteína rica em ferro nas células vermelhas que carrega oxigénio ao corpo.
Anemia também pode ter como sintomas falta de fôlego, tontura, dor de cabeça, frio nas mãos e pés, palidez, dor no peito, falta de apetite, perda de libido, irritabilidade, cabelo e unhas quebradiças

Se a pessoa não tiver células vermelhas carregando hemoglobinas suficientes, o coração tem que trabalhar mais forte para circular a quantidade reduzida de oxigênio no sangue. Isso pode ocasionar arritmia, sopro cardíaco, coração aumentado, ou até insuficiência cardíaca.

Diagnóstico
O diagnóstico de anemia ferropénica costuma ser fácil: o hemograma mostra a anemia, caracterizada pela presença de glóbulos vermelhos menores que o normal (microcitose), por faltar-lhes conteúdo hemoglobínico. A dosagem plasmática da ferritina, forma química de armazenamento do ferro no organismo, mostra-a muito baixa ou ausente.

Tratamento

A anemia ferropénica cura-se em dois a três meses com a administração de sulfato ferroso oral. Outros compostos de ferro, mais caros e comercializados com a alegação de que são melhor tolerados pelo trato digestivo, têm absorção insatisfatória. Querer tratar a anemia ferropénica com "alimentos ricos em ferro" (os pacientes geralmente citam fígado, espinafre, feijão, beterraba - esta pela cor) não tem cabimento: o ferro alimentar é sempre insuficiente para esse fim. Se persistir a causa da anemia ferropénica, como por exemplo, em casos de hipermenorréia intratável, a anemia reaparecerá alguns meses ou anos após a cura com o tratamento. Nesses casos sugere-se um controle periódico pelo hemograma, com repetição do tratamento quando necessário.

Cheers :)

terça-feira, 26 de abril de 2011

Questão de (grande) Peso #2


Ontem comprei uma bicicleta. O que é estranho, é que acho que as bicicletas cresceram desde a ultima vez que me lembro. Não cabem no mais comum dos carros....Comprei a com uma sensação de orgulho pois fiz algo por mim, que contribuísse para um estilo de vida mais saudável e menos sedentária.
Anyway, no dia seguinte sentia-me bastante receosa por me meter em cima dela, há tantos anos que não andava. Mas o meu maior receio era: "será que eu vou conseguir aguentar este exercício físico? Não me vou esborrachar no chão?" Por ter uma anemia por carência de ferro, canso-me muito rapidamente e muitas vezes chego ao final do dia, mesmo sem ter feito nada de especial, como se me tivessem dado uma coça valente.
Andei desde Perafita até á praia do molhe, na foz... saí de cima da bicicleta na subida para a ponte móvel e nas ultimas centenas de metros, porque já não aguentava mais... Sentia o coração como se fosse sair pela boca...
Sinto-me bastante em baixo de forma. E sinto me mal por isso...
Cheers :)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Bad Day :(


Agora que as noites estão mais quentes eu e o B. temos ido andar á noite após o jantar durante 1 a 2 horas, não posso dizer que tenha adiantado de alguma coisa, até que, pronto, continuo com muito peso a mais, mas ao menos conversamos, o que ajuda a mascarar o cansaço do exercício.
Confesso que começo a ficar assustada com o meu repentino aumento de peso* e ainda mais assustada com o facto de não estar a conseguir perde-lo... é uma das coisas que me está a tirar o sono á noite.
A outra é o que o Bolinhas anda a ter alguns problemas e já começo a imaginar que vou ter de o trocar, algo que me aperta o coração. Eu sei, eu sei é apenas um carro mas é um carro com muito significado para mim e tenho muita pena por o deixar ir... Mas se tiver de ser... lá será  :(
Por isso hoje não estou nos meus melhores dias...
* repentino porque quando me apercebi dos quilos na balança, aprece que o peso caiu todo em mim :(
Cheers :)

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A Gata e o Sábio

O Sábio de  Bechmezzin (aldeia situada no norte do Líbano) era muito rico. Dedicava o melhor do seu tempo ao estudo e a tratar os doentes que o procuravam. A sua fortuna permitia-lhe socorrer os infelizes e toda a gente dizia que ele era a dedicação em pessoa.
Homem piedoso e recto, a injustiça revoltava-o. Muitas pessoas vinham consulta-lo quando tinham alguma divergência com vizinhos e parentes. O sábio dava os melhores conselhos e desempenhava frequentemente o papel de mediador.
Tinha uma gata a quem se dedicava particularmente. Todos os dias, depois da sesta, ela miava para chamar o dono. O sábio acariciava-a e levava-a para o jardim, onde ambos passeavam ate ao por-do-sol. Ela era a sua única confidente, diziam os criados.
A gata dirigia-se muitas vezes á cozinha, onde era bem recebida. O cozinheiro não escondia nem a carne nem o peixe, porque ela nada roubava, fosse cru ou cozinhado, contentando-se com o que lhe davam.
Ora, uma tarde, depois do passeio diário, a gata roubou furtivamente um pedaço de carne de uma panela. Tendo-a surpreendido, o cozinheiro castigou-a puxando-lhe severamente as orelhas. Envergonhada, a gata fugiu e não apareceu mais durante toda a noite.
Intrigado, o sábio perguntou por ela na manhã seguinte. O cozinheiro contou-lhe o que se passara. O sábio saiu para o jardim e durante muito tempo chamou a gata, que acabou por aparecer.
- Porque roubaste a carne? - perguntou o sábio.
- O cozinheiro não te dá comida que chegue?
A gata, que tinha parido sem que ninguém soubesse, afastou-se sem responder e voltou seguida de três lindos gatinhos. Depois, fugiu e trepou á figueira do jardim. O sábio pegou nos três gatinhos e entregou-os ao cozinheiro que, ao vê-los, mostrou uma grande admiração.
- A gata não roubou comida a pensar nela. - declarou o sábio. - O seu gesto foi ditado pela necessidade. Portanto, não é de condenar. Para alimentar os filhos, qualquer ser, mesmo mais frágil que um mosquito, roubaria um pedaço de carne nas barbas de um leão. A gata limitou-se a seguir o que lhe ditava o seu amor maternal. A conduta dela nada tem de repreensível. O pobre animal está a sofrer por a teres castigado. Fugiu para a figueira porque está zangada contigo. Deves ir lá pedir-lhe desculpa, para que se acalme e tudo volte ao normal.
O cozinheiro concordou. Tirou o turbante, dirigiu-se á figueira e pediu perdão ao animal. Mas a gata virou a cabeça. O sábio teve de intervir. Conversou longamente com ela e la conseguiu convence-la  a descer da árvore.
A gata desceu lentamente da figueira, veio a miar roçar-se nas pernas do sábio e foi para junto dos seus três filhotes.

Jean Muzi
in !6 Contes du Monde Arabe.

Cheers :)

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Questão de (grande) Peso #1

Estive a pesar-me... e pronto... melhor não dizer o número ridículo que vi no lcd da balança, pois até pareceu que me apareceu mais quilos em cima! 
-Não pode ser!- pensei eu.
Com a certeza que aquilo só podia ser engano da balança, saí de cima, respirei fundo* e voltei a subir.
Bolas! Bolas! Não era engano.... -.-
Há já uns dias que comecei a comer menos... Preciso mesmo de tirar uns quilos de cima!
Bem, que comece a luta....
Wish me luck.
Cheers :)
*Como se o ar extraído dos meus pulmões fosse mudar alguma coisa...

terça-feira, 12 de abril de 2011

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Saudades....

Miss you so, so much, that words can't express it...
You are still in my heart, in the deepest, but most lighten part of it.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Que dia! Estou pior que o chapéu de um trolha...

Hoje foi um dia para esquecer...
Mas acho que faz parte da rotina de quem tem um carro...
Hoje fui entregar uns currículos a umas clínicas veterinárias, e quando estava a caminho do local do meu curso, parei no trânsito. Quando digo parei, digo parei mesmo... o Bolinhas não quis mais andar mesmo mais. Ficou parado no meio de uma rua estreita, mas os carros que me seguiam conseguiam circunda-lo. Lá ponho eu os quatro piscas, saio do carro e tento empurrar o meu carro pesado para xuxu para perto do passeio, e no meio de tudo isto, apercebi me da falta de altruísmo deste povo em ver uma rapariga a tentar empurrar um carro e não parar para ajudar, uma ajuda que duraria não mais que uns segundos. Após algum tempo de tentativas, lá vieram dois senhores ajudar-me. Confesso que me fez ver a raça humana sob um olhar de pena e tristeza, por não haver ajuda entre semelhantes... 
Bem, mas passando á frente, depois do bolinhas encostadinho, toca a ligar para o mecânico e reboque, esperei perto de uma hora pelo reboque (o carro estava parado perto da circunvalação! Cá para mim o reboque estava em Braga!), e pronto lá foi o meu camelo bebedor de gasóleo a cavalo a caminho do "médico".
Tive de apanhar o metro e o autocarro para casa, isto tudo misturado como calor que esteve hoje, parecia que me tinham dado uma coça...
Volta Bolinhas, estás perdoado... *
* Devias começar a andar a pé Andy, então não queres perder peso?? (isto é o que o B. provavelmente me vai dizer...)
Cheers :)

É no brasil, mas bem que podia ser Portugal...







Encontrei estas figurinhas num blog interessante que encontrei...
Aqui fica o endereço, para quem quiser dar uma espreitadela, não se vão arrepender.
http://chargesbruno.blogspot.com
Cheers:)

Porquê?? Porquê?? Porque comes....

Aumentei de peso!! BOLAS!! BOLAS!!! Isto, para não dizer outra coisa que seria muitíssimo incorrecto...
Acho que vou fazer como a musica da RFM e amanhã começo a minha dieta!!* Precisava mesmo era de ter 6 anos e uma figura parental a bater me na mão e a ralhar-me sempre que eu quisesse comer algo que não devia...
* Se fosse assim tão fácil... ninguém tinha problemas de peso...
Cheers :)

Doh e alarmes!

Tenho alturas que só me apetece dizer "DOH".... Mandei instalar um alarme no bolinhas, coisa que ele nunca teve nestes 6 anos que está comigo... E a quantidade de vezes que eu já chamei a atenção sobre mim porque abri a porta e esqueci me de desligar o alarme é absurda! Lá começa o bolinhas aos berros com todas as pessoas nos arredores a olhar para a idiota....
Enfim, mais um dia...
Cheers :)

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...