Páginas

quarta-feira, 24 de julho de 2013

A minha (a)normalidade...


Ás vezes passa-me pela cabeça a vontade de ter super poderes.
Estão a ver? Como os super-heróis de banda desenhada ou dos filmes.
De manhã, de manhãzinha mesmo, acho que nem as moscas acordaram ainda, estou cá fora, a levar a mini-Golden para a mijinha da manhã.
Admito, tenho um mau acordar, especialmente quando acordo antes das 8 da manhã e acreditem, eu acordo duas horas antes desse limite
Numa dessas manhãs estando eu á espera aque a mini-Golden fizesse a "vidinha" dela, passa um seboso de carro a ser engraçadinho... "ah e tal quem me dera ser cão".
Naquele momento gostava de ter o poder divino ou idiota mesmo, de poder fazer com o carro se espetasse contra o primeiro poste que lhe cruzasse o caminho... Por amor de Deus, são 6:30 da manhã!!
Ás vezes é chato ser (a)normal.
Cheers :)

O Único Lar Que Eu Já Conheci...



 Considere novamente aquele ponto. Aquilo é aqui. Aquilo é a nossa casa. Somos nós. Nela todos que tu amas, todos os que conheces, todos os que  nunca ouviste falar, todos os seres humanos que já existiram, viveram suas aqui as suas vidas. O agregado da nossa alegria e do sofrimento, milhares de religiões, ideologias e doutrinas económicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e cobardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, cada mãe e pai, criança esperançosa, inventor e explorador, cada professor de moral, cada político corrupto, cada "superstar", cada "líder supremo", cada santo e pecador na história da nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. 
A Terra é um palco muito pequeno numa imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que em glória e triunfo pudessem ser os senhores momentâneos de uma fracção do ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto deste pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto. Os seus frequentes conflitos, na sua ânsia de recíproca destruição, nos seus ódios ardentes. As nossas atitudes, a nossa auto-importância imaginária, a ilusão de que temos uma posição privilegiada no universo, são desafiadas por este ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Na nossa obscuridade - em toda essa imensidão - não há nenhum indício de que a ajuda virá de outro lugar para nos salvar de nós mesmos.A Terra é o único mundo conhecido, até agora, para abrigar a vida. Não há nenhum outro lugar, pelo menos no futuro próximo, para onde nossa espécie possa migrar. Visitar, sim. Habitar, ainda não. Gostemos ou não, no momento, a Terra é o lugar onde estamos confinados. Foi dito que a astronomia é uma experiência de humildade e de construção de personalidade. Talvez não haja melhor demonstração da tolice e das vaidades humanas do que esta distante imagem de nosso mundo minúsculo. Para mim, ela sublinha a responsabilidade de nos relacionarmos mais bondosamente uns com os outros e de preservarmos e amarmos o pálido ponto azul, o único lar que eu já conheci.

Cheers :)

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Setembro, Setembro!

Aiiii que preciso taannnttooo de ferias!
Setembro, Setembro, vem depressa!




Não vejo a hora de por o meu rabo numa espreguiçadeira e TENTAR relaxar....
Coisa que já não faço há muiiitoooosss meses.
Cheers :)

terça-feira, 16 de julho de 2013

Música de hoje :)

Cheers :)

Elune | A Vida Com Uma Loira Canina #21


6:35 da manhã:
Banho tomado, cabelo arranjado, pequeno-almoço tomado, saco pronto com o lanche.
Beijo no marido, a Elune já foi á rua.
Elune espeta o nariz nas minhas pernas.
Vou para o trabalho com a marca da batata dela nas minhas calças.... Great....
Os dias com esta loira nunca começam com tédio... Com dores de cabeça? Talvez. Mas tédio? Nunca.
Cheers :)

Bloglovin

O "Às Vezes Também Chove No Céu" já está no Bloglovin

Estás Comigo?
Cheers :)

domingo, 14 de julho de 2013

Sometimes It Rains In Heaven


Sei que tenho andado desaparecida, mas também não tenho andado com grande vontade de escrever.
Para quem, como eu, está cerca de 8 horas sem tirar o nariz do computador, todo o dia a ver números, sem conversar com ninguém, como devem calcular, quando chego a casa, a ultima coisa que eu quero é olhar para o ecrã do computador.
Eu tento, acreditem. Sento-me em frente á minha pequena secretária, com tantas coisas para partilhar com vocês, mas de alguma maneira falta me a inspiração e volto a fechar a página e desligar o pc.
E eu não quero que o pequeno numero de pessoas que me lê, leia coisas que não tenham o meu toque.
Sinto falta de escrever algo, que passado uns tempos, volte a reler e duvide que realmente tenha sido eu a escrever aquele aquilo.
Não vou escrever nada que eu não me sinta inspirada. Apenas escrever por escrever.
Mas por favor, não me abandonem.
Cheers :)

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...