Páginas

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Olá Pai, novamente.


No outro dia estava a conversar com uma amiga, que também perdeu o pai. Quando lhe perguntei há quanto tempo tinha perdido o dela, bateu me com força o facto de eu não te ter há 9 anos....

Sabes, ninguém deveria ficar sem pai aos 25 anos...
Eu sei que deves estar zangado comigo,  porque não te visito tanto quanto deveria.
Mas nem eu sei a razão, na verdade... Acho que após estes anos, ainda não me acredito que te foste. Acho que qualquer dia, o meu telefone ainda vai tocar e eu vou ouvir a tua voz... Mas sabes o que me dói mais? Quase não me lembro dela.... E eu tenho tentado tanto me lembrar... Lembro me da tua cara, do teu cabelo, até das tuas mãos... Mas quase não me lembro de como me soavas... Isso significa que te esteja a perder? Não quero, Pai.

Vendi o bolinhas... Custou-me tanto ter de vender a ultima coisa que me fazia lembrar de ti. Mas troquei por algo melhor. Havias de vê-lo, pai. É tão bonito. Tu sabes que eu sempre gostei destas coisas de maria-rapaz. E carros sempre foram a minha terceira paixão depois dos animais.

O próximo ano vai começar cheio de incertezas... Não sei se vou ficar desempregada. O B tem tentado me manter animada, mas eu sei que ele vê a incerteza no meu olhar. Mas eu tenho tentado. Tentado me manter positiva, afinal, quem sabe, será uma nova porta que se irá abrir para mim. Outras oportunidades podem surgir...
Só o tempo o dirá.

Ainda não consegui dar-te um netinho, Deus está a fazer as coisas difíceis :) Mas se Ele quiser, ele virá. E se Ele quiser também, espero que tenha a cor dos teus olhos.

Só espero viver uma vida em que tu, onde quer que estejas, possas ter orgulho em mim. Não sou rica, não fiz nada grandioso mas, no entanto, espero que estejas feliz, por eu ser feliz, não durante todo o dia, mas todos os dias.

Adoro-te e tenho muitas saudades tuas.
Onde quer que estejas...
Um beijinho e um abraço muito apertado.
Andreia.





quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Bad Hair Day


Nota para mim mesma:
Quando fores cortar o cabelo, fofa, não o entregues a alguém que não conheces o trabalho, sim?
Podes acabar com um franja ridícula, igual à que tens agora....

Cheers :)
Andy





segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Música de hoje :)


Eu quero passar contigo de braço dado e a rua toda de olho arregalado a perguntar como é que consegui.
Eu puxo da humildade da minha pessoa, digo da forma que menos magoa: "foi fácil, ele é que pediu".
- António Zambujo.

Cheers :)
Andy

sábado, 12 de dezembro de 2015

Música de hoje :)



"If i got locked away, and we lost it all today, tell me honestly, would you still love me the same?
If i showed you my flaws, if i couldn't be strong, tell me honestly, would you still love me the same?"

Cheers :)
Andy

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Música de hoje :)


Porque em português também se fazem melodias maravilhosas.

É nosso. É bom.

Cheers :)
Andy

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Música de hoje :)


"The feeling of your skin locked in my head..."

Cheers :)
Andy

Quote #3


"Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas seus ecos são verdadeiramente infinitos."
Madre Teresa de Calcutá

Bom dia!

Cheers :)
Andy

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

I Have a Dream.


Porque continuamos a perseguir um sonho?

Porque mesmo que a estrada seja difícil até lá chegar, algo nos motiva, nos puxa?
Que vontade é esta que nos move?

Quando à nossa frente a tempestade se adensa, nos acerta com ventos, chuva e trovoada, mas que no fim viramos-nos para trás e dizemos: "é só isso que tens, sua filha da p***? Vais ter de fazer melhor que isso!"
Não desistam, lutem, qualquer que seja o vosso sonho.

"Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz."
Madre Teresa se Calcutá.

Música de hoje :)


Quando precisarem de paz, é a música ideal.
Coloquem os phones e desliguem-se do mundo.
Ele não precisa de saber que vocês estão aí. Não agora.

Cheers :)
Andy

Quote #2


"Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota."
Madre Teresa de Calcutá

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Gaming | Assassin's Creed - Black Flag

Quando este jogo me chegou a casa, confesso que torci o nariz.
Assassin's Creed versão piratas.
Mas quando meti o jogo na Ps4, confesso que me diverti bastante nesta nova versão. Até ter de andar "á pancada" com outros barcos.
Atrapalhei me de tal maneira que coloquei o jogo de lado.
Só dias mais tarde é que voltei a ver o logo do Black Flag na minha tv.
E depois de lhe ter apanhado o jeito, confesso que foi das partes que mais gostei. Navegar pelo mar das Caraíbas, ao som das cantigas da minha tripulação.
Achei extraordinário toda a a dinâmica do jogo, independentemente do jogador, sendo que podia estar numa pequena ilha à procura de um baú e lá ao longe conseguia ver uma batalha entre enormes barcos de guerra espanhóis e ingleses. Ouvir os canhões e os morteiros a ribombar.
Confesso que passava largos minutos apenas a observar.

Deu-me um gozo enorme jogar este jogo, com  longas horas de entretenimento na companhia de Edward Kenway no ano de 1715. Um homem que partiu de sua terra natal apenas com um desejo: tornar-se rico.
Juntou-se como corsário num navio e após o seu naufrágio, o destino colocou-o no caminho dos Templários. Passei por Havana, Nassau, ruínas Maias e selvas perigosas, fiz alianças com personagens tão notáveis como o temível Barba Negra, enfrentei tempestades com ondas gigantes, capturei baleias e enormes tubarões brancos. O resto? O resto é para ser experienciado.

Os gráficos estão muito bem conseguidos, as paisagens lindas e as praias de areia branca e mar turquesa trazem saudades das férias.
Como em quase todos os jogos da mesma franquia, por vezes as missões secundárias tornam-se bastante repetitivas e apanhar todos os objectos, baús e fragmentos do Animus podem-se, por vezes, tornar entediantes.

Deixo-vos então algumas capturas de ecrã.
















A minha versão era da PS4. Por isso se o virem numa prateleira numa qualquer loja, ou na PlayStation Network sugiro que o adquiram.

♪"what will they do with the drunken sailor... what will they do..."♪♪♪

Cheers :)
Andy

Música de hoje :)


Sabem quando amam tanto alguém que até dói?
Quando não consegues guardar tudo o que sentes dentro de ti?
Quando falas nele, os teus olhos sorriem?
Quando o seu abraço é o teu melhor remédio, o melhor porto seguro e o teu lugar favorito?
That's true love.

Cheers :)
Andy

Quote #1


"Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz."
Madre Teresa se Calcutá.


Um grande abraço desde minha casa para a vossa!Bom dia!


Cheers :)

Andy

domingo, 6 de dezembro de 2015

Música de hoje :)


É por ti que me levanto todos os dias. Que ao acordar e olhar para o lado, te encontro a dormir pacificamente. Dou-te a mão e aconchego-me no teu peito, até te ouvir resmungar com o calor.
Quando me abraças porque os pesadelos te atormentam e te tiram a paz de um sonho bom. Saber que sou a tua cavaleira em armadura prateada reluzente montada num corcel preto para matar o dragão que te aprisiona.
Mesmo quando a armadura já estiver riscada e amolgada, eu levantarei-me para te defender.
Sempre. Para sempre.
My very own personal Sun.

Cheers :)
Andy

Olá!


Nunca estive tão longe do meu querido blog... A vida não me deu grande espaço para tal nestes últimos meses... Tenho andado perdida na página do Facebook e no Instagram. Caso ainda não o tenham feito, agradeço desde já o Like. :)

Sabem, no meu caso, a vida dá me menos criatividade quando não tenho preocupações, quando o meu coração está sossegado e sem sobressaltos...
Raios, alguns dos meus melhores textos, foram escritos de coração partido, por incrível que pareça, e acreditem que ainda foram algumas vezes.

Mas também que seria da vida sem algumas cicatrizes, não é?
Vou tentar mais presente. Não deixar o meu "filho" tão sozinho...

Cheers  :)
Andy

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...