Páginas

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Fast Five


Acabei de vir do cinema, onde fui ver o Fast Five. Já tinha ouvido boas opiniões em relação a este filme, por isso fui ve-lo.
É um bom filme de entretenimento, especialmente para quem gosta de carros, como é o meu caso. 
Tem alguns apontamentos de comédia e junta muitos dos actores dos filmes anteriores, o que é bom.
Agora não posso deixar de apontar as falhas, que como qualquer filme, este não fugiu á regra.
Então este enredo é passado no Brasil. Mas para quem faz o papel de nativos, o dialecto brasileiro era um pouco forçado. Surpreendentemente a única que achei que até falava brasileiro fluentemente era a Mia. É que nem o nosso Joaquim Almeida o falava de forma convincente.
Depois foi a cena do cofre ser arrastado pelas ruas do Rio de Janeiro por dois Dodge (?). Enquanto via a cena, a minha cabeça de pseudo-cientista começou logo a trabalhar... Ok um Dodge Charger com um motor Hemi pode debitar cerca de 425 cavalos, mas como era um carro da polícia brasileira duvido que tivesse essa cavalagem, por isso apontaria para o motor standard de 178 a 258 cavalos. Isso leva a outra questão: como é que a polícia brasileira tem aqueles carros??? Mas passando á frente essa parte, mesmo com um motor Hemi a debitar o máximo de cavalos, estamos a falar de um cofre que tem na boa mais de 10 toneladas meus amigos, e a falar por baixo! Sem falar que provavelmente aquele cofre estaria cimentado ao chão. Acho que nem com rodinhas o cofre sairia dali... Acho que se fosse com dois Hummers a coisa ficava mais credível, mas mesmo assim eu diria que não... Depois, a cena da perseguição... O cofre a voar daquela forma contra um edifício, apanharia com toda a certeza as vigas de suporte do mesmo, por isso das duas, uma, quando o cofre batesse nas vigas de suporte, ou o edifício colapsava ou os carros sofreriam ricochete para trás e não sairiam mais dali, sem falar de das várias variantes da Física que foram escondidas ali... Uma coisa impossível por cima de outra. Mas não deixa de ser umas boas horas de entretenimento. Eu gostei, mas a minha cabeça de pseudo-cientista não. Mas vão ver, vale a pena.
Cheers :)

1 comentário:

  1. Estou a ver que a ciência continua com a mania de contradizer os filmes de Holywood! Mas que raio...

    ResponderEliminar

express yourself! :)

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...