Páginas

sábado, 25 de outubro de 2014

O que é aquilo tão único que nos faz viver?

Ontem a noite antes de dormir estava a pensar naquilo que nos faz ser vivos. Qual o botão que nos faz passar de um óvulo para um embriao? Qual o botão que nos liga e que mais tarde nos desliga? O que nos faz viver? O bater do coração? Quem o comanda?  O cérebro? E quem diz ao cérebro o que fazer? Nós?  Mas nós só vivemos porque o coração bate... Então é um ciclo vicioso? Quem diz ao cérebro para desligar o coração? O que é aquilo tão único que nos faz viver?

Cheers:)

domingo, 12 de outubro de 2014

Welcome to my fucking world... ficam ou vão?


Tenho de confessar... Cometi um erro. Um erro que muitas de nós comete e muitas vezes nem se apercebe...
Tentei ser alguém que não sou...
Não sou uma fashion blogger, não sou uma beauty blogger, ou uma social blogger.... Se calhar, nem sequer sou blogger....
Não tenho jeito para me "promover".
Não sou organizada. Em nada... Nunca.
Não sou artesã, falta me o talento e a perfeição.
Não sou maquilhadora, tenho é a sorte de vez em quando, sair uma maquilhagem em condições.
Tenho frequentemente brancas criativas e não escrevo todos os dias.
Não tenho uma cadernino todo XPTO com uma caneta Swarovsky onde aponto ideias maravilhosas para o blog. Tenho um caderno e uma caneta BIC... e chega.
Não tenho a agenda cheia de eventos... E até prefiro assim.
Não tenho uma vida glamorosa para partilhar com vocês... Tenho um marido que adoro e uma linda Golden Retriever que muitas vezes é a protagonista deste pequeno espaço.
Nunca ganhei nada... A não uma vez, 8 euros em saldo, porque uma rádio me ligou.
Não tenho uma colecção de maquilhagem.
Não tenho um guarda-roupa fantástico. As minhas roupas têm idades compreendidas entre os 2 e os 5 anos....
Não tenho sapatos para todas ocasiões.
Não tenho parcerias, patrocínios e outros que tais.
Nunca ninguém me mandou nada, a não ser que eu compro. Nem sequer pelo aniversário.
Não tenho um Mercedes ou um BMW. Tenho um Vitara com 16 anos que eu adoro. Avariado...
Não tenho um IMac ou um IBook. Tenho um portátil HP G62 que já nem funciona a bateria.
Sou a gaja da doença celíaca que quando fala em contaminação de alimentos, as pessoas riem-se.
Sou tão palerma que choro quando alguém me fala mal.
Odeio confusões e discussões. Fujo e tenho ataques de pânico.
Trabalho como administrativa através de uma empresa de trabalho temporário. Mas na verdade o meu trabalho é tudo, menos administrativo... mas é o que se tem...
Tenho o que tenho, há quem tenha menos.
Agora vocês que estão aí desse lado, já sabem com o que contam.
Ficam ou vão?

Welcome to my fucking world.





quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Elune | A Vida Com Uma Loira Canina #30


A Elune é medricas, disso não há dúvida....
Isto é, qualquer barulho ou objecto que caia é motivo para a Lu levantar o rabo e eu a ultima coisa que vejo é a cauda dela a a contornar a porta da divisão. Depois vira-se e espreita apenas com a cabeça...mas de longe....
"Run first, ask questions later" mais um lema desta miúda canina.
Sacanita....

Cheers :)

Música de hoje :)


Porque a verdadeira beleza vem de dentro.
Que adianta seres linda, se por dentro és um deserto?
Ama-te, sê tu mesma.

Cheers :)

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Música de hoje :)


Hoje é um registo diferente.
Para mim, para vocês.
Para nós.
Cheers :)

Elune | A Vida Com Uma Loira Canina #29


Ser responsável por um membro da espécie canina como a Elune no Inverno, pode ser uma carga de trabalhos.
A Elune só faz as suas necessidades quando quer, da forma como quer.
Passo a explicar.
A nossa rua tem inclinação, ou seja, é a subir, ou a descer, dependendo da perspectiva. Pois a  Elune só faz xixi com o nariz apontado para a parte que sobe da rua.
Não faz xixi se o vento lhe bater na cauda, o que é uma dor de cabeça porque o vento sopra sempre do lado de baixo da rua. Ou seja, bate-lhe na cauda e ela vira se para trás a tentar morder a mão invisível do vento que teve o atrevimento de a despentear.
Só faz xixi depois de subir e descer a rua pelo menos 10 vezes e quer fazer no meio da rua. Mas quando falo no meio da rua, falo mesmo no meio... Estão a ver a crista que a maioria das ruas em paralelo fazem mesmo a meio? Pois, essa mesma. É óbvio que tenho zelo por esta cadela inconsciente e não deixo, mas muitas vezes ainda me leva para fora do passeio para a beira da estrada e é claro, é ver os carros a contornar a mancha loira agachada na rua a fazer o belo do xixi e eu a pedir desculpa aos condutores mal humorados...
Em relação à outra necessidade fisiológica, a Elune não é cadela de fazer tudo de uma vez.... não! Ela faz, eu apanho com o saquinho e meto no contentor e quando volto a olhar, lá está ela a arrear o calhau novamente... apanho novamente o "presente" e tenho sorte se não tenho um terceiro à espera.
Enquanto nisto estou a levar com chuva na tromba porque tentar segurar o guarda chuva já era.
Ah cadela, que ás vezes...... grrrr....
Cheers :)

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...