Páginas

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Nem tudo o que reluz....


Sabem, muita gente olha para as páginas de blogs e mesmo para os blogs e pensa: "uau" aquela pessoa deve ter uma vida extraordinária".
Hmmm nem sempre é assim.

A minha vida não é perfeita, nunca foi.
Eu nasci de uma relação conflituosa entre os meus pais, ambos viúvos.
Eu nunca me encaixei bem em nenhum lado.
Era a miúda pobre. Na escola, no círculo de amigos.
A minha primeira casa foi uma casa velhinha, as condições não eram as melhores, ás vezes chovia dentro de casa, mas a minha mãe, com mais ou menos recursos, nunca deixou que nada de essencial me faltasse. Nem a mim, nem aos meus três irmãos.
Na escola nunca fui a mais popular nem a mais bonita, fui rejeitada por outras meninas mais que uma vez, o que fez com que me tornasse introvertida. Os meus amigos eram os livros, a escrita. Aos 12 anos tinha escrito a minha primeira história. Sobre um unicórnio chamado Luciano. Nem sei porque raio me lembrei desse nome.
Tinha um pequeno livrinho onde escrevi essa e outras histórias.
Ficou perdido provavelmente nas coisas deixadas para trás quando mudamos de casa...
Escrevi poemas e canções na minha inocência de miúda sonhadora.
Tinha e tenho obsessão pela gramática e construção de textos. Se me não soasse bem, não escrevia, ou então escrevia e mudava tudo a seguir.

Li muitos livros, pois não tinha muitos amigos para passar o tempo. Brincava com os carrinhos dos meus irmãos ou então estava sentada no chão á beira de algum quando este andava a consertar uma das motas antes de ir para as corridas, ficava ali, apenas a observar e a aprender.

Tinha uma colecção invejável de Pequenos Póneis. Ah como ainda adoro aqueles bonecos. Também ficaram perdidos em algum lugar, ou a minha mãe ofereceu os a alguma miúda quando eu cresci.

Tive o meu coração partido três vezes. E... foi uma das melhores coisas que me poderia ter acontecido.
Passei por uma depressão grave, mas sobrevivi e hoje tento sempre lutar contra ela quando ela espreita.
Cometi erros no passado. Contraí dívidas e paguei por elas, Até ao ultimo centavo.
Até dívidas que não eram minhas.
Hoje não vivo de cêntimos contados, mas não vivo à larga. É o suficiente para passar o mês, sem grandes gastos.

Por isso, na próxima vez que estiverem a ver fotos maravilhosas no Instagram ou num blog ou no Facebook e pensarem: "A minha vida é uma merda comparada com esta malta", pensem: Nem sempre as coisas são o que parecem.

Não se comparem a ninguém, vocês são únicos e especiais, por isso tracem o vosso próprio caminho.

Best of love,
Cheers :)

4 comentários:

  1. Muito verdade! Aplaudo de pé! As pessoas não sabem o que se passou ou passa-se na vida dos outros não podem ver fotos de tudo muito alegre que pensam logo "vida boa, sempre a sorrir e com amigos nada corre mal", esquecem-se é que só se mostra o que queremos, a vida não se resume a fotos ou posts de blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Blogs cheios de coisas boas é o que chama seguidores, querida.
      Felizmente ou infelizmente, o meu tem coisas boas e más... Assim como a nossa vida.
      Não vejo porquê enganar quem vem cá vem.
      Beijinho.

      Eliminar
  2. É verdade, muitas vezes as pessoas não imaginam o que está na história da "Barbie" que tem um blog!

    Beijinho

    http://thepinkleatherjacket.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vez disseram me que ninguém gosta de ler um blog com coisas menos positivas... deve ser esse o motivo dos blogs felizes...
      Mas por muito feliz que sejas, nem todos os dias o são.
      Este blog é escrito por uma pessoa verdadeira, não por uma equipa, mas por uma pessoa. Que tem dias felizes e dias menos felizes. Que cometeu erros e se arrependeu e tenta ser melhor todos os dias.
      Beijinhos e obrigada pelo teu comentário.

      Eliminar

express yourself! :)

Mais Novidades?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...